A Grande Seca de 1877

Há 140 anos, em 1877, ocorria uma das mais terríveis secas da história do Nordeste. Conhecida como a Grande Seca, foi um período de estiagem que perdurou de 1877 à 1879. 
Toda região foi afetada, contudo a província do Ceará foi a mais atingida, onde cerca de 10% da população pereceu (a província tinha por volta de 800 mil habitantes).

Mesmo com a região Nordeste sendo atingida, anteriormente, por outro período de seca, entre 1844 à 1845, a força da estiagem de 1877 surpreendeu o governo imperial, que ainda não tinha planos para combater aquele flagelo, deixando a população a mercê da seca.

Ocorreu um grande êxodo para outras regiões. Milhares tentaram refúgio na Amazônia, outros tentavam se refugiar nas cidades do litoral. Este êxodo pode ser resumido em números: A cidade de Aracati, no litoral do Ceará, passou de cinco mil habitantes para mais de 60 mil pessoas. A capital Fortaleza, tinha 21 mil habitantes no ano de 1872 e 1878 passou a ter mais de 130 mil, contudo muitos não conseguiam chegar ao seu destino, e morriam pelas estradas. Os que chegavam aos centros urbanos, impressionavam pelo avançado estado de desnutrição. Para completar aquela situação dramática, um surto de varíola dizimou milhares de pessoas.

A economia local sofre sofreu como a estiagem e consequentemente na queda da produção. Os escravagistas vendiam seus escravos para outras regiões do Brasil. Os rebanhos eram dizimados não apenas pela fome, mas também por doenças. A flora e a fauna praticamente desaparecem, assim como as lavouras.

Estima-se que mais de 500 mil pessoas tenham morrido naqueles três anos de estiagem. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livro - "A vida Verdadeira de Domingos Xavier", de José Luandino Vieira

Educação doméstica X Educação escolar no Brasil: desafios, conflitos e perspectivas.

Filme - A Vida é Bela.